Arquivos da categoria: Tela e Murais

Pintura em Telas com Acrílicos

IMG_4843

Das técnicas que faço, essa é, sem dúvida, uma das que mais gosto, e gosto muito de compartilhar com vocês também, a pintura em telas com acrílicos.

E minha última produção em tela foi esse gato, encomenda especial da querida Natsuko Aso.
Fui fotografando aos poucos a pintura, que partiu do desenho abaixo:

IMG_3552

Em geral eu nem chego a colorir os desenhos que faço para as telas.
Normalmente desenho em tamanho bem menor, e depois amplio apenas os traços, antes de passar para a tela no tamanho final.
E vou escolhendo as cores conforme vou pintando. Mas como era uma encomenda, preferi colocar alguma cor antes de mostrar para ela, para ver se estava tudo certo…

IMG_3533

IMG_3534

IMG_3535

Com a tela completamente pintada, como na foto abaixo, é a hora de ver se falta algum detalhe ou se quero mudar alguma coisa.

IMG_3553

Isso porque o próximo passo e fazer o grafitado…

IMG_3555

IMG_3556

O grafitado é como chamo esse tipo de contorno que faço, em geral com uma tinta mais espessa, com um certo relevo, e é el quem defino realmente os desenhos. Além de traços “partidos” que contornam as figuras, também faço pontos, pequenos traços paralelos, espirais e grafismos.

IMG_3554

Eles fazem parte do desenho final.
Só depois dele, do grafitado, considero a tela pronta. 😀

IMG_3591

O bacana desse tipo de pintura é a secagem rápida, e o acabamento semi-brilho, que nem precisa de verniz. As tintas acrílicas, depois de completamente secas, são bastante resistentes.

E para que explicar melhor, as tintas acrílicas, essas que vêm em bisnagas e que uso nas telas, se comportam de um maneira bem diferente que os óleos. E embora sejam acrílicas, elas são diferentes das tintas para artesanato.
Aliás, já gravei um vídeo em meu canal falando dessa diferença, que você pode assistir abaixo.

Ah, e na barra lateral ao lado, você pode ver o passo a passo em fotos dessa série abaixo, sugestão para uma primeira experiência de pintura em telas com acrílicos, ideal para quem nunca usou esse material.
Aproveitem as dicas e bom trabalho!

capa


E os meus murais

Com tanta notícia sobre murais, grafites e coisas assim aqui em São Paulo, me deu vontade de rever os murais que já pintei.

Eu pintei dois, mas na verdade nem sei se o último ainda existe. O primeiro, que está na foto abaixo e em mais fotos no link ao lado, sei que não existe mais, afinal a nossa casa, que ficava em Santo André e onde pintei o muro da fachada, com 3m x 7m nem existe mais, foi demolida.

Samsung
Samsung

Nessa casa, que era da minha família, eu morei dos 9 aos 19 anos, e depois, já casada e com filhos, de 1993 a 2008. Pintei esse mural no ano de 2003. Saudades…

Depois, em 2010, eu pintei um mural na parte interna do ateliê que tive entre os anos de 2010 e 2015, e que aparece na foto abaixo.
Ele ficava no quintal, então não dava para ver da rua. A casa era alugada, e está com outros inquilinos agora, nem sei se eles pintaram ou deixaram o mural ainda por lá…

Studio 3

Mas os murais têm isso, essa coisa de ser passageiro, e não perene…
Então a gente aceita, sem muito sofrimento.

O tempo vai levar, mas a memória mantém qualquer lembrança que valha a pena viva.
E aí a gente faz outro.
Já está dando vontade… 😉