Arquivos da categoria: Podcast

CrisCast #17 – Desmistificando o Pensamento Positivo

Hoje é quarta, quarta é dia de Podcast no meu canal, o CrisCast.
Podcast é como uma postagem de rádio, uma gravação que compartilho na minha página no SoundCloud. Para ouvir, é só clicar no link abaixo:

https://soundcloud.com/cristina-bottallo/criscast-17-pensamento-positivo-ou-forca-que-vem-da-cabeca

Quantas vezes a gente escuta a máxima “acredite e você vai conseguir”, ou “pense positivo”?

Bem, nada contra ser otimista, naturalmente…
Mas algumas frases “lugar comum” da auto ajuda não querem dizer muita coisa. Eu pelo menos penso assim.
E é sobre isso que falo em meu CrisCast de hoje.

O que acho que funciona mesmo é a gente colocar nossa cabeça para funcionar, a nosso favor.

E como fazer isso?
Bem, eu falo mais no link acima, mas é basicamente um jogo de motivação.
Se nossas cabeças estão motivadas, elas vão nos ajudar a chegar lá, exatamente como a gente quer. O pensamento positivo é então, não uma “força mágica e energética”, ou algo externo. É apenas a gente jogando com a gente mesmo, um jogo de auto-estímulo.

E por falar em jogo, trouxe para ilustrar esse post imagens do meu Livro e Artista “Quebra-cabeça”, uma brincadeira com imagnes, formas e cores, que surgiu a partir da minha serigrafia “Elmo”, uma das primeiras que fiz, lá nos anos 80…

Revisitei essa gravura ano passado, e dessa última produção surgiram dois trabalhos diferentes, o livro de artista, com 3 exemplares em formato sanfona, que vêm dentro de uma caixa e o cartaz “Cabeça”, em duas opções de cores.


CrisCast #16 – Para não deixar a bola cair…

Hoje é dia de conversa, dia do CrisCast, o podcast do meu canal Cores da Cris.
Oba!

https://soundcloud.com/cristina-bottallo/criscast-16-para-nao-deixar-a-peteca-cair

E o que fazer para manter o pique e seguir trabalhando sem desanimar? Só trabalhar mais… 😉

E por falar em trabalho, a foto acima, que ilustra esse post, é de um caderno que comecei há tempos, em 2009.
Naquele ano eu resolvi me dedicar à encadernação, fiz cursos, pesquisei bastante sobre altered art e livros de artista. E foi a partir daquele momento que decidi que me dedicaria mais às artes do papel e do livro.

O caderno “Divino” foi uma das experimentações que fiz naquele período, e que ainda não terminei, está entre aqueles trabalhos que levam tempos e tempos para serem concluídos, mas que são uma boa oportunidade para as “entre-safras”, ou seja, aqueles momentos em que ainda não temos um projeto novo para começar, mas que não queremos deixar de ser produtivo.


Caderno Divino

Um dia ainda termino esse trabalho (risos)…


Mais do caderno…

Essa página dupla acima eu fiz com uma fotocópia em preto e branco da foto de um Pássaro do Divino em madeira, que achei em uma revista de decoração. Fiz a fotocópia, colei nas páginas do caderno e colori com lápis de cor e aquarelas.

Vejam abaixo mais fotos de trabalhos daquele período: