Arquivos mensais: fevereiro 2017

Novo Bauernmalerei especial essa semana

Quero abrir essa semana especial de feriado com uma das técnicas que mais gosto de fazer, e aquela que está tomando cada vez mais espaço em meu ateliê, aqui e em todos meus canais.

IMG_1169 (1)
Novo Bauernmalerei em Pedaços de Madeira

Já apresentei em meu canal no youtube um vídeo com a pintura de um dos motivos dessa série, e mais dois deles irão ao ar nessa terça e nessa quinta, ambos da série “No ateliê com a Cris”, em que mostro como trabalho diretamente do meu ateliê. Se você ainda não está inscrito no canal, aproveite para se inscrever aqui, assim você não irá perder nenhuma das atualizações. 😀

E para você já ir conhecendo um pouco mais desse trabalho, fica uma breve sequência de passos em foto abaixo.
Esse tronco de madeira eu recolhi na Serra da Mantiqueira, e a pintura foi feita com tintas PVA decorativas.

IMG_1144

Primeiro eu limpei e lixei bem a madeira. Como elas estavam no tempo, sujas de terra, eu lavei com água corrente, enxuguei o máximo e deixei secar bem. Depois lixei com uma lixadeira elétrica, lixa para madeira n. 220.

IMG_1145

Tracei um risco rápido de uma flor, e tinha apenas a ideia de fazer as pétalas bem coloridas…

IMG_1152

A tinta PVA é mais líquida e suave, para pinturas rápidas, acho ideal. Aqui você pode assistir um vídeo da séria “Dicas do Ateliê” em que falo da diferença entre tintas acrílicas e PVA.

IMG_1155

Depois de terminada a pintura, e bem seca, apliquei uma demão de cera em pasta incolor na peça. Só observei que a cera muda um pouco a tonalidade da madeira, deixando-a um pouco mais escurecida. Mas é bom aplicar para proteger a pintura e a própria madeira. 😀

IMG_1157

IMG_1156

IMG_1158


E resumindo a semana…

Domingo é dia de treino longo de corrida, e hoje foi o meu primeiro domingo após as férias. Corri 14 km, meu longo dos últimos meses.

IMG_5189 (1)
Corrida bem cedo, 5h20 no Parque Ibirapuera

Fiquei três semanas fora, e embora não tenha parado de treinar, tudo ficou bem diferente. Corri mais ou menos metade dos dias que passei fora. Quando dava, na rua ou no parque, quando não tinha jeito, na esteira. Mas o treinos foram bem mais curtos, de 6km, 7km ou no máximo 8km, e sempre leves.
Mas é bem melhor fazer alguam coisa do que não fazer nada, não é mesmo?

Sim, sempre é melhor. Duas semanas parada significa que você vai ter que fazer muito mais esforço para recuperar a forma, e se você mantiver alguma atividade, seu corpo não vai achar que você parou, mesmo que tenha diminuído bastante o volume dos treinos.
Então valeu!

O que tenho que retomar – e isso ainda não consegui me policiar para fazer diariamente – são os exercícios específicos para minhas pernas: o treino com elástico, de abertura lateral das pernas com o quadril flexionado (caranguejo) e os exercícios de soltura facial com o rolo de pilates. Meu médico recomendou que eu faça esses exercícios diariamente, bem como um bom alongamento com elástico. Sempre fico adiando para fazer depois e algumas vezes acabo não fazendo.
Mas vou tentar levar a sério, porque agora não tenho mais tempo para perder, os 108 dias já viraram 105, então…
😉