Pinceladas

Olá, mais um bom dia para vocês!

Entre um trabalho e outro, acabei encontrando essas fotos de pinceladas com acrílicos que fiz de telas que pintei e resolvi compartilhar com vocês algumas dicas dessa técnica que eu gosto tanto, que é a pintura em telas com acrílicos.


Detalhe de uma pintura com acrílicos – fundo da tela com flores

As tintas acrílicas para tela são apresentadas em bisnagas e em potes, e são bastante diferentes das tintas acrílicas para artesanato. São mais consistentes e pastosas, apresentam um acabamento de semi-brilho e são indicadas para telas, embora possam ser aplicadas em outros materiais também.

Os acrílicos são tintas bem mais recentes que as tintas a óleo, que surgiram por volta do ano 1500, na época do Renascimento. Naquele período, as pinturas passaram a ser feitas em tecidos maleáveis, e não apenas em murais e construções. Embora muitos pintores mais tradicionais ainda tenham algumas restrições quanto ao uso dos acrílicos no lugar dos óleos, o que sabemos é que as tintas acrílicas são altamente resistentes ao tempo e à luz, não são tóxicas e apresentam uma secagem muito mais rápida.


Mais um detalhe de outra pintura

O que eu mais gosto da pintura em telas com acrílicos é justamente a textura dessa tinta e a possibilidade de fazermos sobreposições de camadas de tintas, com excelente cobertura e com uma textura muito particular.


Detalhes de outra tela

Eu uso sempre a técnica de pincelada seca, que consiste em usarmos a tinta pura, sem diluição, com um pincel mais firme, raspando o pincel sobre a tela, e não apenas espalhando a tinta com muitas pinceladas. Por isso sempre aplico um fundo com uma cor de tinta acrílica em toda tela antes de partir para a pintura dos motivos.


Outra tela…

Desse modo, mesmo que a pincelada de cor seja interrompida, o fundo sempre estará pintado. E a cor de fundo não precisa ser, necessariamente, uma cor clara, podemos usar qualquer cor, inclusive as mais escuros como o preto. Essa camada de cor deve ser aplicada de maneira bem uniforme, por isso utilizo um rolinho de espuma.


Detalhe ampliado

Esse método de sobreposições de cores pode ser utilizado também em cada elemento da tela, como no motivo
acima, e com mais de uma cor. Eu adoro esse efeito, de uma cor colocada ao lado ou acima de outra, com pequenos detalhes aparecendo de cada uma das etapas da pintura. Gosto de ver essas pinceladas de perto, e assim a pintura fica muito mais interessante…


Detalhe do contorno grafitado

Minhas pintura com acrílicos também têm um outro elemento característico, que é o contorno grafitado. Normalmente faço primeiro um tracejado com tinta acrílica mais diluída e um pincel fino e finalizo com tintas relevo aplicadas diretamente com o bico aplicador.

Adoro olhar as pinceladas de perto e depois estudar o que farei em novas pinturas. Espero que vocês também gostem da sugestões.
Até a próxima!


10 comentários sobre “Pinceladas

  1. Oi Cris,

    Interessante mesmo.Vou prestar mais atenção,nesta sobreposição de cor.Legal mesmo!

    Gosto muito do contorno que você faz nas sua telas, dá um charminho a mais.

    E obrigada pelas explicações.Eempre aprendendo.
    Beijos!

  2. Prezada Cristina Bottallo,
    Talvez você possa nos ajudar. Temos em casa um jogo de porcelana com aproximadamente 300 peças. Esta porcelana foi presente de casamento e possui frisos dourados que impede seu uso em fornos de microondas. Sei que estes frisos são gravados por galvanoplastia, após a confecção da porcelana mas não se fundem à porcelana. Porém, ainda não descobri uma maneira prática de eliminá-los.
    Caso tenha alguma dica, ficarei muito agradecido. Também sou de 30/09!
    Grande abraço.
    Zé Maurício Borrelli

    1. Olá, José, como vai?
      Eu realmente não conheço nenhum método para retirar esses frisos da porcelana, sobretudo um método artesanal. Acredito que para retirar o processo deve ser semelhante ao da aplicação. Infelizmente não vou poder te ajudar. Espero que mais alguém possa te ajudar.
      Um abraço e até mais.
      Cristina

  3. Olá! Também gosto dos detalhes, fotografo meus trabalhos aproximando bem no zoom da máquina. Observo depois o detalhe ampliado, torna-se outro quadro. Esse exercício é puro processo criativo. Muito bom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *