Conversando

Bienal de Gravura em Buenos Aires

Olá, pessoal, boa tarde…

Hoje eu queria contar a vocês outra coisa que me deixou muito feliz. No final de setembro enviei dois trabalhos, duas serigrafias, para Buenos Aires, na Argentina, para a BIENAL INTERNACIONAL DE PEQUEÑO FORMATO FRANCISCO PACO URONDO, Centro Cultural da Faculdade de Filosofia e Letras de Buenos Aires e esses trabalhos estarão lá expostos, e depois farão parte do acervo do museu de gravura.

Fiquei duplamente feliz porque adoro gravuras de pequenos formatos, uma modalidade em que os trabalhos devem ter no máximo 10x10cm, às vezes menos, dependendo da exposição.


Árvore em Rosa

O tema das minhas serigrafias, feitas especialmente para essa exposição não poderia ser outro, árvores. Árvores é tudo que tenho feito nesses últimos tempos. Mas gosto disso, gosto da ideia de pegar um tema e explorar ao máximo. E ainda existem tantas possibilidades…


Árvore em Verde

E saber que algumas serigrafias minhas farão parte do acervo um Museu Internacional de Gravura me deixa muito mais feliz ainda. Coisa boa! Ainda estou longe de ser uma grande gravurista, mas estou no meio. Isso é que conta…

Já contei essa história aqui para vocês, enquanto eu ainda estava na faculdade participei das minhas primeiras exposições, sempre com minhas serigrafias, e havia deixado esse universo de lado nos últimos tempos, em função de muitas coisas: do trabalho, da família, do meu próprio desenvolvimento.

Retomar agora com essas exposições é muito importante porque marca uma mudança no foco do meu trabalho que eu já vinha planejando. Vou terminar esse ano com a participação em 10 exposições, sendo 2 individuais, 1 internacional, 2 de arte postal, as demais coletivas, e em todas eu participei com trabalhos diversos como gravura, pintura, colagens, objetos… Estou satisfeita, não posso negar. Mas quero muito mais para o ano que vem.

Não que eu vá deixar o artesanato de lado, nada disso, estou até planejando algumas coisas novas, gravar mais miniaulas e com um formato melhor, desenvolver novas técnicas, e muito mais. Tudo isso está em meus planos. Mas não pretendo abandonar novamente esse universo das exposições.

E visitar essa Bienal em Buenos Aires é uma forma de prestigiar esse novo tempo.


6 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *