• Outras Pinceladas,  Trabalhos em Papel

    Caderno de técnicas e motivos

    Eu adoro cadernos… mas quem não adora, não é mesmo? Bom, o fato é que eles podem ser um instrumento de trabalho muito importante e potente. Eles são ao mesmo tempo a base para praticarmos e experimentarmos técnicas e materiais, e também um registro de processos, que pode servir para criarmos trabalhos mais elaborados e projetos completos. Eu pretendo trazer cada vez mais cadernos para meu blog, minhas redes e meus canais. E essa semana postei uma série de passos simples para fazer uma flor com técnica mista, usando vários materiais, em meu atual caderno de processos. Hoje posto ela aqui: Para esse exercício eu separei os seguintes materiais: nanquim preto; lápis de cor aquarelável preto e em diferentes tons de vermelho; guache nas cores branco, preto, amarelo e magenta, para fazer um vermelho; lápis preto, pincéis redondos, uma brochinha e um godê. Tudo isso e o caderno, claro. Para o primeiro passo, fiz um desenho rápido de uma flor com lápis no caderno. Depois, com a brochinha e o…

  • Bauernmalerei

    Falando sobre cores

    Cores são um universo muito especial para mim… Acho que vocês podem imaginar, né? Afinal, não é a toa que meu canal chama-se “Cores da Cris”… Em meu livro da pintura Bauernmalerei escrevi um capítulo bem completo falando do tema, e aqui em meu blog já postei várias “aulas” com esse tema também (basta pesquisar o assunto cores e você poderá ver os posts anteriores). As cores são a forma como percebemos a luz, e mais do que uma imagem, elas são uma percepção. Por isso que uma mesma figura, com cores diferentes, pode parecer diferente também. Um exercício bem bacana que podemos fazer com as cores é misturá-las e criar novas cores. Eu gosto de fazer isso, sobretudo quando quero trabalhar com um determinado produto mas não tenho todas as cores disponíveis. E logo a gente se dá conta quem nem é preciso ter mesmo… No exemplo abaixo, com um estojo composto por 8 cores de guache, facilmente chegamos em 16 cores, misturando-as, e não há limites: continue misturando…

  • Conversando

    Cada Domingo – 05/09

    Em minha corrida aos domingos no Parque Ibirapuera, pude observar algumas das obras que fazem parte da 34. Bienal de Artes que inaugurou por lá no sábado. Gostei! E vou voltar para ver toda mostra mais para frente. Achei bem bacana a proposta do artista Paulo Nazareth, com uma nova forma de representar pessoas em grandes monumentos. E a escolha das pessoas representadas. ☺️