Outras Pinceladas,  Trabalhos em Papel

Caderno de técnicas e motivos

Eu adoro cadernos… mas quem não adora, não é mesmo?

Bom, o fato é que eles podem ser um instrumento de trabalho muito importante e potente. Eles são ao mesmo tempo a base para praticarmos e experimentarmos técnicas e materiais, e também um registro de processos, que pode servir para criarmos trabalhos mais elaborados e projetos completos.

Eu pretendo trazer cada vez mais cadernos para meu blog, minhas redes e meus canais. E essa semana postei uma série de passos simples para fazer uma flor com técnica mista, usando vários materiais, em meu atual caderno de processos. Hoje posto ela aqui:

Para esse exercício eu separei os seguintes materiais: nanquim preto; lápis de cor aquarelável preto e em diferentes tons de vermelho; guache nas cores branco, preto, amarelo e magenta, para fazer um vermelho; lápis preto, pincéis redondos, uma brochinha e um godê. Tudo isso e o caderno, claro.

Primeiro passo

Para o primeiro passo, fiz um desenho rápido de uma flor com lápis no caderno. Depois, com a brochinha e o nanquim preto, fiz um respingado bem aleatório.

Segundo passo.

O segundo passo é o desenho com os lápis de cor aquareláveis. Usei o preto ao centro e os tons de vermelho no desenho, mais claros em algumas parte e mais escuros em outras.

Terceiro passo.

O terceiro passo é aquarelar os lápis de cor, usando pincéis redondos e água. Note que não uso água em todos os traços, apenas em algumas partes, para criar mais cor e dar mais forma à flor.

Quarto passo.

A última etapa é com a tinta guache, mais detalhes em preto no miolo; o branco, que entra nos pontinhos do miolo e nas luzes das pétalas; e o vermelho, feito com a mistura de amarelo com magenta, em pinceladas que definem melhor as pétalas.

E está pronta a flor!

Esse é um exercício simples e que mostra bem as etapas de um trabalho. Dá para fazer uma flor assim em poucos minutos (eu levei 15 minutos ao todo, aguardando um pouco a secagem de cada etapa), e a ideia é justamente a produção. Quanto mais a gente faz, pratica, experimenta, melhor vamos fazendo.

Aliás, falando nisso, vamos lá fazer?

Continuem me acompanhando aqui e no Instagram @cristinabottallo pois trarei mais ideias assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *